Moda sem gênero de luxo

As marcas de luxo que seguem a moda sem gênero

Para quem acha que moda sem gênero é algo passageiro, trazemos aqui algumas grifes que podem te fazer mudar de ideia. Aliás, se você não sabe o que é, recomendo ler este artigo aqui que explica o movimento.

Por isso, nessa publicação, selecionei 7 das minhas grifes de luxo favoritas para te mostrar alguns dos trabalhos que elas fazem com conceitos genderless. Assim, é possível aprender que moda não é uma questão de gênero, e sim de liberdade e expressão.

Moncler e os Animais Fantásticos

Em 2018, o look do ator Ezra Miller deu o que falar na première de Animais Fantásticos. Para quem não sabe, tanto o ator quanto o designer da peça (Otamere Guobadia) se identificam como queers. Na prática, acredito que a peça deva ser um vestido ou uma capa, bem diferentona.

Louis Vuitton, com Cody Fern defendendo a moda sem gênero

Em frente ao Louvre, em Paris, Cody Fern foi um dos destaques da famosíssima Louis Vuitton, com uma coleção impecável com androginia para todos os lados.

Segundo o ator, “roupas podem ser apenas roupas. Não é chocante para mulheres vestir coisas que são tradicionalmente masculinas ou homens vestirem coisas totalmente femininas”, conforme relatado pela revista Vogue. Então, realmente não sei nem decidir se a beleza está no ator ou no look em si.

Burberry, mais moda sem gênero com Ezra Miller

Sim, é o mesmo Ezra Miller com esse look babadeiro assinado pela Burberry para sua presença no Met Gala de 2019, mostrando que realmente a moda é sem gênero. Enfim, esse look é até um pouco bizarro com suas duas ou três faces, mas o close foi certo.

Gucci, porque o futuro é fluido

Então, o que dizer de umas das grifes mais desejadas (e caras) do mundo? Nesse vídeo, que fala por si só, a grife defende um estilo fluido, dando espaço para personalidades não-binárias. Nesse sentido, o vídeo é uma obra de arte por si só, com aquele toque específico que só a Gucci tem.

Versace, ousada em todos os sentidos

Até que enfim falar da minha grife de luxo favorita. Ainda mais, num desfile icônico em que a Donatella Versace resolveu colocar homens e mulheres para desfilarem juntos mostrando de verdade o que é moda sem gênero.

Versace faz desfile focado em moda sem gênero
Sim, é uma modelo usando elementos do universo masculino e do feminino.
Créditos: gritdaily

Para uma grife que defende tanto a individualidade e a liberdade de expressão, não existe hipótese de ficar para trás nesse movimento. Por isso, Donatella quis mostrar os dois gêneros juntos, justamente para mostrar que a moda é sem gênero.

Yves Saint Laurent, a moda sem gênero em um ambiente novo

Pois bem, a coleção primavera de 2020 das roupas masculinas foi apresentada em plena praia de malibu. No desfilo, os looks da grife se destacaram pela androginia das peças e pelos modelos selecionados para andar no estágio de madeira colocado na areia.

YSL em coleção primavera sem gênero
Desfile da coleção primavera da grife Yves Saint Laurent 2020

Marc Jacobs, o look que funciona para Lady Gaga e Harry Styles

A moda sem gênero é caracterizada pela ausência de rótulos feminino e masculino. Então, um dos mais perfeitos exemplos disso é esse look da grife Marc Jacobs, que ficou um arraso tanto na diva Lady Gaga quanto no ícone Harry Styles.

One thought on “As marcas de luxo que seguem a moda sem gênero

  1. Pingback: Camisetas LGBT, conheça a coleção da The Pride | Blog The Pride

Comentários não permitidos.