O Brasil e o mundo já conhecem o talento dessa drag e agora é sua vez de saber tudo sobre Pabllo Vittar. Então, você sabe os detalhes do caminho que o maranhense Phabullo Rodrigues percorreu para chegar onde está, com reconhecimento internacional, participação nos maiores eventos, índices extraordinários no Spotify, uma conta com mais de 10 milhões de seguidores no Instagram e uma legião de fãs LGBT+ em todo o mundo?

Pabllo Vittar
Créditos: Wikipedia

A carreira da Pabllo teve um início modesto, com suas apresentações profissionais em baladas, festas e eventos, com destaque para o Clube Belgrano, em Uberlândia. No ano de 2015 a artista ganhou muita projeção com lançamento do EP “Open Bar”, que continha 6 faixas inspiradas em músicas de Major Lazer, Diplo, Beyoncé, Rihanna, Ellie Goulding e DJ Snake. O sucesso foi tanto que Pabllo iniciou sua primeira turnê, a “Open Bar Tour”. Ao todo, foram 120 apresentações feitas pela artista que, na época, tinha apenas 21 aninhos de idade. Com o sucesso, Pabllo foi conquistando cada vez mais espaço na mídia, chegando a participar do programa Amor & Sexo, da Globo.

As músicas do “EP Open Bar” foram removidas das principais ferramentas de streaming por questões autorais das trilhas sonoras. Apenas restou a música “Open Bar”, liberada pelo DJ Diplo, inspirada na faixa “Lean On”, que você pode escutar no player aqui embaixo. E, sim, pouco tempo depois, Pabllo estava novamente com Major Lazer e Anitta para a gravação de “Sua Cara”.

Só um parêntesis para minha opinião pessoal. Gente, precisamos muito respeitar as drags que estão começando a carreira. A Pabllo não foi diferente delas, enfrentou todo o tipo de obstáculo e chegou onde está. Ela é uma das maiores inspirações para todo mundo que está começando a carreira drag. Então, precisamos apoiá-las também, afinal de contas, você nunca saberá quando estiver de frente com uma nova drag de sucesso.

Voltando ao tema, em 2017, tivemos o lançamento do álbum “Vai Passar Mal”, com hits como “Nêga”, “K.O.”, “Corpo Sensual” e “Indestrutível”. Conquistando diversos prêmios, menções e indicações, Pabblo havia se tornado a meninas dos olhos da Billboard, Deezer, Spotify e MTV. Para melhorar mais ainda o ano, tivemos “Sua Cara”, de Major Lazer com participação de Pabllo e Anitta.

No ano seguinte, mais acertos da Pabllo com o lançamento do álbum “Não Para Não”, que contou com os sucessos “Buzina”, “Seu Crime” e “Disk me”. Para esse álbum, foi feita a turnê NPN Pride Tour, com participação nas paradas do orgulho LGBT+ nos Estados Unidos e Canadá. E, agora, temos o álbum 111, com mais e mais hits de sucesso, premiações e muita, muita presença internacional. Ah, também é o álbum com minha música favorita dela: Flash Pose.

Tudo sobre Pabblo como um símbolo LGBT+

Sabe quando guardamos uma coisa só para a gente, com medo do famoso olho grande? Ao mesmo tempo em que o sucesso de Pabllo trazia inúmeros prêmios, também trouxe o preconceito. Foram diversas as críticas recebidas, comentários depreciativos, condenações religiosas e notícias falsas. Não dá nem para dizer tudo que ela deve ter enfrentado, apenas podemos ter uma ideia do tamanho dos obstáculos para o seu sucesso.

Por isso, a Pabllo acabou se tornando um forte ícone LGBT+ e um símbolo de resistência. Hoje, toda a comunidade LGBT+ tem alguém em quem pode se inspirar e, com toda a sua visibilidade, a artista acaba ajudando a sociedade a entender melhor conceitos como homossexual, transexual, drag queen, dentre outros que eram totalmente ignorados.a

Aproveitando a oportunidade, a Pabblo é uma drag queen. Isso quer dizer que é um menino, gay, que se monta para suas performances. A própria escolha de manter o nome Pabllo para a sua drag ajudou muito a consolidar a imagem de Pabllo como ícone gênero fluido. Aliás, quem é que não é apaixonado pelos looks e closes incríveis dela, não é mesmo? Bem modelo mesmo.

Hoje, a própria imagem da Pabllo já carrega consigo uma forte mensagem política que está sendo levada a todo o mundo e empoderando mais ainda a comunidade LGBT+. Além disso, com o caminho aberto pela Pabllo frente a todo o preconceito, muitas outras artistas drags e trans vêm conquistando seu espaço.

E devemos ser muito gratos a tudo isso que a Pabllo fez pela gente. Hoje em dia, existem muito mais pessoas conscientes do universo LGBT+. Há um ponto comum a que podemos nos referir nas rodas de diálogo e altos debates são promovidos nos maiores veículos de comunicação.

Algumas curiosidades

Acha que já sabe tudo sobre a Pabllo Vittar? Engano seu, confira mais algumas curiosidades sobre a vida e carreira dessa diva.

  • Em entrevista para o site “Na Mira”, Pabllo afirmou que uma das maiores influências para começar a se montar foi ter assistido ao reality show RuPaul’s Drag Race. A gente também ama essa diva e tem até uma camiseta com uma das suas frases mais emblemáticas.
  • No começo de sua carreira, Pabllo afirmou que aprendeu tudo sobre maquiagem assistindo a canais do Youtube.
  • Pabllo passou no vestibular para cursar Design de Interiores, na Universidade Federal de Uberlândia. Posteriormente, trancou o curso devido à intensa agenda como artista.
  • O videoclipe de Open Bar foi gravado na casa de amigos, com um orçamento de apenas R$ 600,00.
  • Pabllo já afirmou que não vê qualquer diferença em ser tratada pelos pronomes feminino ou masculino. Já chegou a questionar até mesmo por que o nome Pabllo seria masculino. Entretanto, quando está montada, ela tem preferência pelo pronome feminino.

E, para você que é fã de drag, uma camiseta exclusiva da The Pride para você arrasar muito nas baladas 🙂

2 thoughts on “Um ícone LGBT+, saiba tudo sobre Pabllo Vittar

  1. Pingback: Playlist LGBT: Top 10 músicas por Paulo Ricardo | The Pride

  2. Pingback: Os maiores instagrams LGBT+ do Brasil | Blog The Pride

Comentários não permitidos.